top of page

Até agora já foram transplantados tantos corações como em todo o ano passado

Artigo



“Uma oportunidade de ouro” que já resultou em 37 transplantes cardíacos até ao dia 10 de agosto, igualando assim o número de transplantes cardíacos realizados em 2022.


A 10 de agosto deste ano atingiu-se o mesmo número de transplantes cardíacos realizados em todo o ano de 2022. Uma “oportunidade de ouro” que já chegou a 37 pessoas, revela um comunicado divulgado esta sexta-feira pelo Instituto Português do Sangue e da Transplantação (IPST).

“Com a inestimável ajuda do INEM, FAP, GNR e PSP, Portugal realizou a 10 de agosto o 37.º transplante cardíaco. Este número tem uma representação especial, uma vez que igualou o número total de transplantes cardíacos realizados em 2022”, lê-se no comunicado.

Esta “oportunidade de ouro”, como classifica o IPST, realizou-se em doentes que se encontravam em espera para cirurgia em lista ativa, por sofrerem de algum tipo de doença cardíaca, e que vêem “na morte de alguém” uma “resposta e a viabilidade de uma vida melhor”.

Segundo o IPST, Portugal encontra-se “bem posicionado nesta área relativamente ao resto do mundo”, ainda que esteja a “superar os resultados em Portugal” possibilitando aos doentes em lista de espera ativa “uma esperança acrescida".

O IPST agradece ainda “a todos os que heroicamente disponibilizam de forma benevolente e altruísta um coração a um desconhecido após a morte, uma enorme homenagem”.

O primeiro transplante cardíaco em Portugal realizou-se em 1986.











7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page